Comunistas de São Paulo apresentam armas na disputa político-eleitoral

haddad pcdob

No último fim de semana abriu-se a temporada oficial da disputa eleitoral na capital de São Paulo.

Saudei os delegados e delegadas da Convenção Municipal Paulistana, numerosa e combativa, que se preparava para o grande e extraordinário desafio destas eleições num ambiente anômalo, em meio à consumação de um golpe antidemocrático e a um grande retrocesso nas conquistas do povo e do país. Continue lendo

A grande mudança no Brasil

noticia_140048_340x295

Zillah Branco*

Os anos nefastos da ditadura militar, de autoritarismo e perseguição aos que defendiam a liberdade, dividiu a população brasileira que exercia a participação política em duas posições: a conservadora, apoiante da opressão –  no partido ARENA – e, em oposição, a democrática, no MDB que era um movimento social e político. Continue lendo

Golpe Paraguaio? Ou Lembrai-vos de 2005 – Por Mateus Fiorentini

160324-Temer

Tem sido corriqueira e comum a comparação do golpe em curso no Brasil com aquele perpetrado no Paraguai. De alguma maneira a ação coordenada entre os meios de comunicação, Poder Judiciário e o parlamento na desestabilização de governos democraticamente eleitos em um processo de julgamento político tem sido designado “Golpe Paraguaio”.

A referência ao Paraguai tem se dado em virtude do Golpe de Estado promovido contra o Presidente Fernando Lugo no ano de 2012. Este episódio evidenciou uma nova estratégia de parte da direita e do Imperialismo para derrubar presidentes eleitos, dando a essa ação uma fachada legal e legítima perante as instituições da sociedade. Nesse sentido, o Golpe no Paraguai teria sido uma espécie de laboratório para os “golpes de novo tipo” ou “golpes midiático-judiciais”, ou ainda “golpes do século XXI”, enfim. Continue lendo