Zacimba Gaba – Princesa, Escrava e Guerreira

Dia 20 de novembro. Se é pra ter consciência nesse dia vamos à uma história sobre a “negrinha de feições finas e olhos esfumaçantes” que morreu na luta  encarniçada, enfrentando o estanho com o seu facão, como deveria ser. Zacimba Gaba , Princesa guerreira d’Angola, que soube esperar toda a sua juventude para livrar-se do seu senhor, liderou seu povo contra as atrocidades a que era submetido. Possuída por uma coragem singular, terminou a vida de lutas, heroicamente, “como um raio na escuridão”.

 

Continue lendo

Não se combate o crime com jargão de internet, diz Manuela D’Ávila

Confirmada oficialmente neste fim de semana como pré-candidata à Presidência, a deputada estadual Manuela D’Ávila (PC do B-RS), 36, elenca como um dos principais eixos de sua campanha a questão da violência.

Coincidência ou não, tema ligado ao concorrente que gravita no campo político oposto ao seu, Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Ela diz que as propostas do rival se resumem a “jargões de internet”. E defende a candidatura de Lula (PT). Continue lendo

Genocídio e violência no Brasil, por Cristina Fróes de Borja Reis e Diego Viana

Quem passeia pelas cidades brasileiras rapidamente se dá conta dos efeitos práticos de um sistema alicerçado na violência: grades, muros, ruas com cancelas, milícias fazendo as vezes de segurança privada nos bairros de classe média e alta. Grades, muros, toques de recolher, chacinas em bares nos bairros de classe baixa. O contraponto ao genocídio de jovens negros, índios, mulheres e outras minorias é um país estruturado de alto a baixo para operar, geração após geração, esse genocídio

Neste dia de Finados, nós, brasileiros, temos muito a chorar. Não somente de tristeza pelos nossos mortos, mas também de angústia, raiva e indignação diante do genocídio que ocorre ano a ano no Brasil. Continue lendo

Qual financiamento precisamos para a ciência brasileira? por Tamara Naiz

A grave crise que atravessa a ciência brasileira tem ganhado dimensão na mídia e na sociedade. É de amplo conhecimento que sem investimentos não há um futuro promissor para a ciência e nem para o bem estar de nossa população.

Já sabemos que ciência não é gasto, é investimento! Sabemos que sem ela não se combate doenças, não há remédios, não há alimentação, não ha transporte público, não ha educação de qualidade, não há soberania, não há desenvolvimento sustentado, não há desenvolvimento cultural, sem ciência não há solução. De modo que precisamos da ciência para a geração de conhecimentos, oportunidades pessoais e coletivas e riquezas. Ela deve ser uma importante parte da estratégia de desenvolvimento do país. Continue lendo

Semana curta, com repercussões importantes

A semana foi curta mas rica! Invadida por atos e acontecimentos da semana passada. Prosseguiu a repercussão do lançamento da pré-candidatura da Manuela D’Avila para a presidência da República; ela defende a preeminência do programa e da política como fatores principais na luta em curso no país.

Ao longo da semana, se aprofundaram os ecos da entrada em vigor da malfadada reforma trabalhista, no dia 11. Continue lendo