Sobre a vitória da saída da União Europeia no referendo realizado no Reino Unido

DECLARAÇÃO DE JOÃO FERREIRA, MEMBRO DO COMITÉ CENTRAL E DEPUTADO AO PARLAMENTO EUROPEU, CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

A vitória da saída da União Europeia no referendo realizado no Reino Unido constitui um acontecimento de enorme magnitude política para o povo do Reino Unido e também para os povos da Europa.

Representa uma alteração de fundo no processo de integração capitalista na Europa e um novo patamar de luta daqueles que se batem há décadas contra a União Europeia do grande capital e das grandes potências, e por uma Europa dos trabalhadores e dos povos.

Continue lendo

Campo Dr. Sócrates Brasileiro

project_thumb_video_cover_Logo_Oficial_CampoDrSocrates-01Está no ar a campanha Campo Dr. Sócrates, uma campanha de arrecadação para a construção de um campo de futebol na Escola Nacional Florestan Fernandes, promovida com apoio do MST.

O campo será um espaço de saúde e lazer que atenderá os mais de 200 educandos e educandas que, muitas vezes, ficam na escola para estudar por semanas ou meses.
Além disso, o projeto atenderá as crianças das comunidades de Guararema, local em que a ENFF está instalada. O espaço também servirá de ponto de encontro e apoio de times populares.

Esse é um sonho coletivo e compartilhado que está apenas começando. Venha fazer parte dessa história!

Compareço a essa história por solidariedade à bela campanha, convidando as leitoras e leitores a contribuir. Também por uma segunda razão: partilhei com Sócrates 6 anos o curso de Medicina, na mesma classe, com amizade e respeito, também disputando com ele eleições ao Centro Acadêmico Rocha Lima, que presidi. Depois, a mesma amizade e respeito se fortaleceu, até sua morte.

Sócrates Brasileiro merece essa homenagem.

Paz na Colômbia é vitória de toda a América, diz Raúl após assinatura de acordo em Havana

cessarfogocolombiafarc

Presidente de Cuba reconheceu ainda existirem questões a serem tratadas, mas elogiou Colômbia e FARC e celebrou cessar-fogo; acordo foi firmado hoje

Após a assinatura do acordo que marca o fim do conflito entre o governo colombiano e as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), na última quinta-feira (23/06) em Havana, o presidente de Cuba, Raúl Castro, mediador das negociações, afirmou que a paz na Colômbia é uma vitória de toda a América.

“A decisão das partes de assinar um compromisso de cesse ao fogo e às hostilidades bilateral e definitivo representa um passo de avanço decisivo. O processo de paz não tem volta. A paz é a vitória de toda a Colômbia, mas também de toda nossa América”, celebrou Castro. Continue lendo

O Brasil no contexto dos golpes do século XXI

golpe (1)

Por Diego Pautasso

O golpe moderniza-se, substituindo a arma pelo argumento pseudo-jurídico e sua aparente neutralidade. Os endinheirados, que controlam a riqueza, o poder e instrumentalizam a mídia, mobilizam seus recursos para evitar regimes reformistas aproveitando-se da fragilidade institucional

Os processos históricos não são dados a coincidências. E como diria o velho filósofo, os grandes personagens e fatos históricos ocorrem duas vezes, “a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa”. A crise política que vem se agudizando desde junho de 2013 no Brasil não reflete apenas suas contradições domésticas. Ao contrário, somente é possível compreendê-la à luz das dinâmicas internacionais e das novas formas que assumem os velhos processos. Continue lendo

Entrevista inédita com Borges: “Sou um anarquista conservador”. por Claudio Pérez Míguez

1465900278_877505_1465900481_noticia_normal_recorte1

Claudio Pérez Míguez e Jorge Luis Borges em 1982 em Buenos Aires.

por Claudio Pérez Míguez

30º aniversário da morte de Borges

Em 1982, por conta de um trabalho escolar, um menino de 15 anos pediu um encontro com o escritor, que, para sua surpresa, aceitou o convite

Quando eu cursava o terceiro ano do ensino secundário, em Don Bosco, distrito de Quilmes, na província de Buenos Aires, com quinze anos de idade, a professora de literatura, uma espanhola radicada desde pequena na Argentina e grande admiradora da obra de García Lorca, Josefa Iglesias de Fanelli, deu como trabalho prático que escolhêssemos alguém para entrevistar.

A literatura e a figura de Borges, tão polêmica naqueles anos, já tinham chamado a minha atenção, por isso tive a ideia de fazer a reportagem com ele. Nem eu nem as pessoas com quem eu convivia tínhamos contatos no meio literário, daí a ideia de ver se encontrava o número dele na lista telefônica. Procurando por Borges, vi que o telefone ainda estava em nome da mãe dele, Leonor Acevedo de Borges, que já era falecida. Lembro-me do número até hoje: 42-2801. Liguei imediatamente e fui atendido por Fanny Úbeda, a mulher que cuidava da casa, que me disse que Borges estava em viagem. Continue lendo