O pior virá, dados os sintomas atuais (por Walter Sorrentino)

“O pior já passou” é nova cantilena conservadora sobre o governo Temer e a crise econômica.Visão imediatista, porque o pior virá: uma nação desfibrada em sua soberania e na democracia, relegando os direitos do povo. Um retrocesso civilizatório marcante.

Coisas simbólicas inesquecíveis do tempo atual no Brasil, históricas e de profundo dano são outras:

1) o impeachment com crime de responsabilidade de encomenda (aliás praticados por muitos governos dos entes federados). Tão vergonhoso que mantiveram os direitos políticos de Dilma. E dantesco quando se sabe de bilhões mantidos em contas bancárias no exterior pela maioria dos agentes promotores do golpe. Dilma só tem conta no Brasil e jamais a acusaram de corrupção.

2) A Polícia Federal chegou a batalhar por autonomia operacional. Incrível. Autonomia de uma força armada? É polícia de Estado; em república presidencialista chefe de Estado é o-a chefe de governo.

3) Bolsões autonomizados de Estado promoveram medidas quanto à luta contra a corrupção, rejeitadas pela Câmara dos Deputados. Queriam mesmo é se autoanistiar quanto aos abusos cometidos na Lava Jato, fazendo retroagir leis para condenar práticas do passado.

4) A Petrobras promove leilão de exploração de bloco no Pré-Sal. Empresas nacionais estão proibidas de  Sem outros comentários.

Quem viver, verá.