Manifesto em defesa da Indústria Nacional.

O Brasil vive uma situação crítica, com uma economia enferma e uma avalanche de perdas de direitos. O desemprego atinge níveis assustadores. A indústria definha, emparedada por uma política macroeconômica que só beneficia o mercado financeiro rentista nacional e internacional. Que indústria resistirá num contexto em que o retorno do investimento produtivo é inferior aos rendimentos em títulos da dívida pública?

O processo de desindustrialização, uma realidade enfrentada pelo país há décadas, foi substancialmente agravado após o golpe parlamentar que depôs a presidenta Dilma Rousseff.  A indústria de transformação, que já respondeu por quase 30% do PIB – ao final de gigantesco esforço desenvolvimentista empreendido pelo Brasil no século XX -, cai a menos de um digito do total da riqueza nacional. Continue lendo

Pelo petróleo para educação: combater os inimigos da Pátria (por Plataforma Operária e Camponesa de Energia)

O que a Noruega pode ensinar ao Brasil? Na questão energética, as riquezas geradas por meio do trabalho dos/as trabalhadores/as foram canalizadas para resolver os problemas de educação, saúde e tecnologia, tornando o país referência mundial em qualidade de vida.

Continue lendo

Folhas caídas no outono viram material de alta tecnologia para eletrônica e energia (do Inovação Tecnológica)

Da biomassa à eletrônica

As estradas do norte da China estão cercadas por árvores kiri, ou paulônia imperial, que são decíduas, ou seja, perdem as folhas no outono. Essas folhas geralmente são aproveitadas pela população, que as queima na estação mais fria.

Continue lendo

Ildeu Moreira: Por falta de visão, há muitos desafios para criar cultura científica (por Phillipe Pessoa de Santana)

O presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) aborda pontos fundamentais da política científica e tecnológica do Brasil, os desafios frente aos drásticos cortes de verbas e aponta caminhos para que a ciência dê subsídios ao crescimento e desenvolvimento do país. Ildeu de Castro Moreira é professor do Instituto de Física da UFRJ e trabalha nas áreas de física teórica, história da ciência e comunicação científica.

Continue lendo