Centenário da Revolução Russa – O círculo de artistas de Mamontov, os precursores (por Mazé Leite)

Retirado do portal Arte&Ofício

Retrato de Savva Mamontov, pintura a óleo de Ilya Repin

Savva Ivanovich Mamontov, nascido em 1841, foi um industrial russo, o magnata das estradas de ferro que se tornou famoso também por ter sido um grande patrocinador da arte russa do seu período. Tendo estudado em universidades de São Petersburgo e Moscou, também era cantor, escultor, diretor e autor de peças de teatro.

Camilla Gray, autora do livro “O experimento em arte russa” afirma que o nascimento do movimento moderno da arte naquele país pode ser localizado no grupo de artistas que se reuniam em torno deste industrial de grande visão. Na sua casa em Abramtsevo, próximo a Moscou, Mamontov atraía “as personalidades mais progressistas de sua época”: pintores, compositores, cantores, arquitetos, historiadores de arte, arqueólogos, escritores e atores. Entre eles estavam Konstantin Korovin, Rafael Levitsky, Ilya Repin, Vasily Polenov, Valentin Serov. Mamontov também chegou a patrocinar compositores russo como Pyotr Tchaikovsky, Nikolai Rimsky-Korsakov, Alexander Borodin e Modest Musorgsky.

Continue lendo

O modernismo brasileiro e o contexto cultural dos anos 20 (por Aracy Amaral)

Tarsila do Amaral, A Caipirinha, 1923

O modernismo brasileiro visto em análise comparativa com outros movimentos modernistas de países do Mercosul. Influências de tendências como o art déco em artistas modernistas brasileiros. Nacionalismo na arte e características da produção das principais figuras do movimento nos anos 20 e 30. Continue lendo

100 anos da Revolução de Outubro: A arte russa

Neste ano celebramos 100 anos do ato inaugural do século XX: A Revolução Russa de Outubro (novembro) de 1917. Em virtude disso, um conjunto de comemorações, homenagens e debates ocorrerão ao longo do ano. Aqui no Blog Projetos para o Brasil discutiremos e repercutiremos opiniões, estudos, características desse processo, bem como seu legado para a luta dos povos de todo o mundo.

Uma dessas grandes contribuições da experiência soviética foi a capacidade de construir uma nova forma de ver o mundo e o ser humano. Isso refletiu nas produções teóricas, acadêmicas, políticas e artísticas estimuladas na união de repúblicas socialistas. Nessa ocasião destaco o papel do cinema e das artes para a polarização frente à estética capitalista.

Diante disso, reproduziremos alguns materiais divulgados pela camarada e amiga, Mazé Leite. No seu blog Mazé (http://artemazeh.blogspot.com.br/) realiza um especial acerca da arte soviética. Inúmeras obras ilustrarão um conjunto de publicações neste blog ao longo do ano.

Abaixo segue a primeira publicação do blog Arte & Ofício que compartilhamos:

Continue lendo