O golpe chegou à Embrapa, por Ana guerra

A empresa foi surpreendida com a criação da Embrapa Tec, que a coloca diante de relações imprevisíveis com grandes corporações internacionais do setor agropecuário e florestal, pondo em risco um banco genético avaliado em US$ 1 bilhão

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), um dos maiores patrimônios públicos do Brasil e reconhecida internacionalmente por sua excelência em ciência e tecnologia, está sob riscos após o golpe contra a democracia ocorrido em 2016. Continue lendo

Dia 15 de outubro – Educação ou barbárie? Por Emilia Fernandes

 

Hoje é um dia de reflexão, marcadamente assumido por todos nós educadores, em atitude de compromisso… uma trajetória de vida, conquistas, utopias, lutas, desrespeito, resistência, guerreiras e guerreiros de fé e do conhecimento – Dia das Professoras e dos Professores.

Para onde caminha a educação? Estamos num cenário crítico, desafiador e complexo. Porém, o hoje e o agora, não nos permite admitir que nada podemos fazer, para dar  um basta ao retrocesso.“Não podemos esperar que os demais façam a transformação da sociedade para começar a tarefa urgente e específica que nos corresponde, de transformar as instituições e os educadores do ensino público”. Michel Duclercq Continue lendo

Os interiores de Guimarães Rosa: a sabedoria popular nas estórias do escritor mineiro

Há 50 anos nos despedíamos do escritor que narrou o sertão no realismo mágico de suas palavras inventadas.

Conhecedor de 13 línguas, Guimarães rodeou o mundo como diplomata, mas sempre acompanhado do caderninho dele / Divulgação.

 “João era fabulista, fabuloso, fábula? Sertão místico disparando no exílio da linguagem comum? (…) Por que João sorria se lhe perguntavam que mistério é esse? E propondo desenhos figurava menos a resposta que outra questão ao perguntante? (…) Ficamos sem saber o que era João e se João existiu de se pegar” Continue lendo

Temer reduz recursos para tecnologia, meio ambiente e políticas sociais em 2018

Proposta orçamentária apresenta cortes em áreas que atendem a população, mas aumenta percentual parlamentares.

O Brasil corre o risco de viver um apagão em áreas estratégicas com os cortes que o governo pretende fazer no orçamento do ano que vem. Levantamento feito pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) demonstra que a proposta que está em análise no Congresso Nacional prevê um contingenciamento tão grande que alguns ministérios perderão quase a totalidade dos recursos na comparação com o orçamento deste ano. Continue lendo

Fracasso do sistema educacional e crise civilizatória, por Rita Coitinho

Hoje vou usar esse espaço para dizer algumas obviedades. Perdoe-me o leitor que espera de um portal de notícias as últimas novidades. Mas os tempos andam confusos – até meio bicudos, e isso não é um trocadilho com a triste figura do Direito – e vem sendo necessário repetir coisas já ditas, com a esperança de que isso possa ajudar a dissipar algumas nuvens que andam turvando o cenário nacional.
Refiro-me aos “escândalos” fabricados por um punhado de gente em razão de algumas exposições e performances artísticas. Criticados por irem contra a liberdade de expressão e de criação artística, os revoltosos – e até aqueles que não participaram das “ações”, mas querem emitir uma opinião “ponderada” – converteram-se em críticos instantâneos e passam agora à ofensiva: eles decidem, no grito, o que é ou não é “arte” ou o que é ou não é merecedor de ser exposto em um museu.
Continue lendo