500 anos de luta (por PCdoB)

Partido Comunista do Brasil, publicado em 01/05/2000

Na construção de um povo, uma cultura e uma nação novos O dia 22 de abril de 2000 assinala os 500 anos do desembarque de navegadores portugueses no litoral da Bahia. O Partido Comunista do Brasil comemora esta data que marca o início da formação do Brasil e do povo brasileiro com a convicção de que este é um momento privilegiado para a reflexão sobre a nação e as dificuldades que a atual conjuntura mundial opõe à sua afirmação soberana.

Continue lendo

Unidade e diversidade num projeto de nação (por Walter Sorrentino)

Em 2003, na Itália, num dos congressos do Partido da Refundação Comunista Bertinotti discursava em favor dos movimentos como estratégia política renovadora: o “movimentismo”. Dizia ele que os comunistas levavam “chumbo sobre as asas”. Ao meu lado, um operário maduro comentou com o camarada ao lado: “se ele insiste tanto em movimentos, porque não fala principalmente do movimento dos trabalhadores?” – uma bela ironia.

Continue lendo

Esquerda é que precisa se reinventar e se aproximar da realidade da população (por Dennis de Oliveira)

O jornalista Luiz Carlos Azenha publicou recentemente um comentário intitulado “os movimentos identitários e o dividir para governar”. Por ser um profissional que respeito imensamente e que tem contribuído na luta contra as narrativas hegemônicas da mídia golpista, é que resolvi escrever este artigo contestando suas afirmações.

Continue lendo

A questão nacional, o sentido classista da luta e a unicidade do povo brasileiro (por Walter Sorrentino)

O FÓRUM DOS MOVIMENTOS SOCIAIS do PCdoB se reuniu em 11 de agosto passado para examinar estratégias das lutas sociais face ao descalabro brasileiro neste momento. Na ocasião promovi o debate em torno de alguns temas que me parecem nodais.

É necessário situar os movimentos sociais (MMSS) onde atuam os comunistas numa dada concepção e no âmbito de intensa luta política e ideológica em curso, em unidade e luta com as demais correntes da esquerda política e em disputa com as mensagens conservadoras transmitidas pelo estado de coisas dominante.

Continue lendo