Revista semanal: A ameaça a 2018 e outras temeridades da direita

A repercussão do 14º Congresso do PCdoB prossegue. O artigo de Walter Sorrentino aborda a “costura” necessária para formar um estado maior comunista capaz de responder às difíceis tarefas de nossos dias. E apresentar as saídas para a crise na perspectiva de nossa política.

O jurista e pensador italiano Luigi Ferrajoli junta-se aos que se espantam com o caráter inquisitorial da ação de parte do judiciário brasileiro contra Lula. É outra opinião importante, que reforça a luta pela legalidade democrática no Brasil. Continue lendo

Revista Semanal – Blog Sorrentino #4

Denúncia do leilão do pré-sal, e Temer; lembrança de Paulo Fonteles Filho

Dois temas dominaram a semana – a votação do pedido de impeachment do ilegítimo Michel Temer, e o leilão do pré-sal, que ocorre nesta sexta-feira e, para nós, comunistas, as homenagens ao camarada Paulo Fonteles Filho.

As homenagens ao Paulinho Fonteles, retirado de nossa convivência por um enfarto fatal, foram abundantes. E corretas. AQUI

O leilão de áreas de exploração do pré-sal foi denunciado com análises e dados que revelam mais uma vez o favorecimento a multinacionais do petróleo e a traição à soberania brasileira pelo governo usurpador de Michel Temer, que oferece aquela riqueza nacional a preço vil e enxovalha a soberania brasileira. AQUI

Houve gols também na luta de idéias, com artigos que questionam e denunciam os males da globalização neoliberal, que ameaça a economia e a soberania de nosso país. O texto da própria Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (United Nations Industrial Development Organization – UNIDO), com dados a indústria mundial até 2016, é ferramenta para a denúncia do atraso. AQUI

Cabe destacar também, em relação à luta de idéias, o texto que trata das origens da desigualdade, que enfatiza o papel das políticas públicas contra elas, ao colocar como medidas do governo ilegítimo de Temer mostram, com clareza, essa função do Estado, para o bem (o fim das desigualdades) ou para o mal (a acentuação delas).

Cabe saudar também os comentários sobre Paulo Freire, um autor que precisa ser lembrado contra do festival de besteiras em curso no país. AQUI

Outro texto importante, que pode ajudar na resistência contra as reformas reacionárias de Temer, é o Relatório da CPI do Senado que concluiu denunciando que não existe o alegado déficit da Previdência. AQUI

Embora com grande atraso, a luta de idéias se beneficia também com a publicação da entrevista com Carolina Maria Ruy, sobre o centenário da greve de 1917. AQUI

Merece registro a continuidade de publicação dos dossiês da revista eletrônica Estudos Estratégicos – chegamos ao dossiê nº VIII, que trata da formação do povo brasileiro. AQUI

Cobrimos tardiamente a votação do impeachment de Michel Temer; apenas na sexta-feira nos manifestamos sobre o assunto. Mesmo assim, os textos publicados ajudam a entender o que houve na Câmara dos Deputados e denunciam o triste papel de parlamentares que fazem parte da base do governo golpista. AQUI

A defesa da indústria, a democracia e a soberania nacional – Revista semanal

 

A defesa da indústria foi um dos motes da cobertura deste blog nesta semana, dentro da compreensão de que não há desenvolvimento sem indústria, que agrega valor, conhecimento, renda e trabalho digno, e é fundamental para a soberania nacional.

Destaca-se também a denúncia da dominação da especulação financeira sobre o governo golpista. A denúncia dos interesses do capital rentista foi feita em vários artigos, com dados e argumentos para o debate que está em curso no país. Que luta contra a ameaça recolonizadora que pretende subordinar a economia e voltá-la para a produção e exportação de produtos primários (alimentos e matérias primas). E aliena importante patrimônio nacional, que é privatizado e sua posse é transferida ao capital privado, principalmente estrangeiro.

Outro artigo importante mostra que a nova direita recicla temas e métodos para atualizar sua linguagem e apresentar-se com uma cara “moderna”. Para destruir a democracia e retroagir a construção histórica e civilizatória.

Ação de desmonte estatal e desnacionalização levou à demissão, ilegal, do diretor do Banco dos BRICS (Novo Banco de Desenvolvimento – NBD), Paulo Nogueira Batista Jr., por suas opiniões políticas que rejeitam o governo golpista.