Nós que nos amávamos tanto, por Carlos Pompe

Este 2009 registra, no dia 18 de outubro, os 30 anos (**) de início da publicação do quinzenário, depois semanário, Tribuna da Luta Operária, que chegou a imprimir edições de 30 mil exemplares e circulou por nove anos consecutivos. Respirava-se uma pequena brisa de democracia.

As eleições não se davam em regime de liberdade de opinião. Presos políticos continuavam encarcerados, oposicionistas eram mantidos exilados ou forçados à atuação clandestina no país. Mas tentou-se a publicação de um jornal socialista, de cunho marxista. Pode-se impedir a liberdade, mas “a liberdade não morre onde restar uma folha de papel para decretá-la”, escreveu Machado de Assis. Continue lendo

Na prática, a extinção da CLT (por Nilson Lage)

O Brasil tem o costume de tornar obsoletas leis sociais sem revogá-las.

Quando criou o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço, em 1966, o então nascente regime militar não revogou o instituto anterior da estabilidade, mas tornou o novo sistema optativo – optatório, diziam os humoristas da piada pronta, embora sem graça: quem não optasse não obteria emprego.

Continue lendo

A nova classe do setor de serviços e a uberização da força de trabalho (por Marcio Pochmann)

Retirado de Rede Brasil Atual

Desindustrialização da economia e desajustes neoliberais forçam o surgimento de uma classe trabalhadora composta de ocupações inseguras, mal pagas e desorganizadas. Os maus patrões agradecem

Continue lendo

Reforma trabalhista: o projeto que desmente a crise no sistema previdenciário brasileiro (por Cirlene Luiza Zimmermann)

A Constituição estabeleceu a dignidade humana e os valores sociais do trabalho como fundamentos da nossa República. Para efetivá-los, previu diversos direitos sociais, entre os quais o trabalho e a Previdência Social, mas também a educação, a saúde e a segurança.

Continue lendo