Polícia e cárcere: um retrato de como o Brasil trata os brasileiros (por Almir Felitte)

O ano de 2017 se iniciou com uma amostra simbólica da violência que assola, principalmente, a população brasileira mais pobre. O massacre no COMPAJ, do sistema penitenciário amazônico, logo seria seguido por outros semelhantes no Norte e no Nordeste do país, em um ano que vem sendo recheado de conflitos que expõem os problemas sistemáticos de nossos superlotados presídios.

Continue lendo

O processo penal é uma esteira fordista de produção de criminosos (por Vinicius Paz Leite)

Tentarei ser breve. Nesses tempos de hiperlink e de twitter, se a leitura não chegar ao final, a culpa é toda minha e da nossa liquidez. O assunto é interessante: é preciso mentir para defender um processo criminal? Quais são as aflições de um Defensor?

Continue lendo

Sistema penitenciário brasileiro: uma loucura insanável (por Marcelo Matte Rodrigues)

Em seu brilhante livro publicado em 1961 e considerado uma referência obrigatória e fundamental para as ciências humanas e para o estudo da saúde mental, Michel Foucault, além de discorrer sobre a evolução do modo de lidar com a questão da loucura, demonstrou que vários temas paralelos surgem como consequência do tratamento dessa mesma questão, como a exclusão social, o descaso e o surgimento de estereótipos.

Continue lendo

Encarceramento em massa: a infinita arte de enxugar gelo (por Thais Lemos Duarte)

Nos últimos meses, as prisões do país se tornaram manchetes recorrentes de jornais pelo domínio das facções criminais nos cárceres, pela rivalidade entre os grupos criminosos, pelas rebeliões, bem como pelas mortes e desaparecimentos de pessoas presas. Em vista disso, o Governo Federal estipulou uma série de medidas que, formalmente, visariam ao destensionamento das prisões. Mas, na prática, se voltam, sobretudo, a um reforço da lógica da violência nos cárceres do país.

Continue lendo