Frente Brasil Popular: Plenária nacional busca ampliar forças (por Railidia Carvalho)

Nos dias 18 e 19 de julho o coletivo nacional da Frente Brasil Popular (FBP) se reúne em São Paulo para aprofundar o debate sobre a crise brasileira, Diretas Já e os fatos recentes: Tramitação na Câmara da denúncia contra o presidente Michel Temer, a condenação do ex-presidente Lula na Lava Jato e a sanção da Lei 13.467/2017 que alterou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) desequilibrando em favor dos empresários a relação trabalhista no país.

Continue lendo

Walter Sorrentino: “Temos que tirar lições do que passou”

16_12_09_sorrentino_sorrentino_plenaria

Vivemos a implementação de nova ordem política cultural que leva ao desmanche da Constituição de 1988, a norma democrática, os direitos e deveres do cidadão e o próprio pacto federativo. Continue lendo

Artistas internacionais contra o Golpe

Antes da decisão final sobre o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, artistas e intelectuais do Reino Unido, Estados Unidos, Canada e Índia, publicaram uma declaração pedindo que os senadores brasileiros respeitem o resultado das eleições de 2014 e criticando a motivação política do impeachment. O texto alerta que isso seria um ataque as instituições democráticas? no Brasil, que levaria ao retrocesso e causaria reações negativas em toda a região.

A declaração foi assinada por notáveis como o cantor, compositor e ator Harry Belafonte; a atriz vencedora do Oscar Susan Sarandon; a estilista inglesa Vivienne Westwood, o ator de O Senhor dos Anéis; Viggo Mortensen, o diretor premiado com o Oscar, Oliver Stone; o cineasta premiado em Cannes Ken Loach; a escritora indiana Arundhati Roy, o ator e diretor de cinema Danny Glover, o linguista Noam Chomsky, e o ator, escritor e apresentador inglês Stephen Fry, que em 2013 entrevistou Jair Bolsonaro – um dos políticos que defendem o impeachment.

Também assina a carta Brian Eno, compositor e cantor inglês que foi parceiro de David Bowie, David Byrne, Talking Heads e U2, entre outros. Ele afirma que ?Centenas de músicos, atores, escritores, cineastas e outros artistas brasileiros tem denunciado corajosamente as manobras antidemocráticas para remover a presidenta Dilma Rousseff. Queremos mostrar a eles e ao mundo que artistas e intelectuais em outros países apoiam sua defesa da democracia, dos direitos humanos e da justiça social no Brasil?

O ator brasileiro Wagner Moura, que interpreta o personagem principal na série Narcos, afirmou: “Estamos profundamente agradecidos por essas importantes palavras de apoio de nossos colegas na Grã-Bretanha, Estados Unidos, Canada e Índia. Os políticos corruptos que lideram a articulação para depor Dilma têm de saber que há um holofote internacional iluminando suas ações. Se eles derem continuidade ao seu plano, serão lembrados pela história como os responsáveis pelo mais sinistro ataque à democracia desde o Golpe de 1964”.

A declaração representa mais uma denúncia contra o impeachment da presidenta Rousseff, entre outras cartas de personalidades internacionais, como a de 43 membros do Congresso nos Estados Unidos para o Secretário de Estado John Kerry, a declaração de 115 intelectuais ingleses, incluindo 35 parlamentares, e a declaração do senador norte-americano Bernie Sanders.

Texto completo da declaração:

Artistas e intelectuais apoiam a democracia no Brasil

Nos solidarizamos com nossos colegas artistas e com todos aqueles que lutam pela democracia e justiça em todo o Brasil.

Estamos preocupados com o impeachment de motivação política da presidenta, o qual instalou um governo  provisório não eleito. A base jurídica para o impeachment em curso é amplamente questionável e existem evidências convincentes mostrando que os principais promotores da campanha do impeachment estão tentando remover a presidenta com o objetivo de parar investigações de corrupção nas quais eles próprios estão implicados.

Lamentamos que o governo interino no Brasil tenha substituído um ministério diversificado, dirigido pela primeira presidente mulher, por um ministério compostos por homens brancos, em um país onde a maioria se identifica como negros ou pardos. Tal governo também eliminou o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. Visto que o Brasil é o quinto país mais populoso do mundo, estes acontecimentos são de grande importância para todos os que se preocupam com igualdade e direitos civis.

Esperamos que os senadores brasileiros respeitem o processo eleitoral de 2014, quando mais de 100 milhões de pessoas votaram. O Brasil emergiu de uma ditadura há apenas 30 anos, e esses eventos podem atrasar o progresso do país em termos de inclusão social e econômica por décadas. O Brasil é uma grande potência regional e tem a maior economia da América Latina. Se este ataque contra suas instituições democráticas for bem sucedido, as ondas de choque negativas irão reverberar em toda a região.

Signatários:

Tariq Ali – Escritor, jornalista e cineasta
Noam Chomsky – Professor Emérito, MIT
Alan Cumming – Ator e escritor
Frances de la Tour – Atriz
Deborah Eisenberg – Escritora, atriz e professora
Brian Eno – Compositor, cantor, artista plástico e produtor musical
Eve Ensler – Escritora
Stephen Fry – Ator, diretor e apresentador
Danny Glover – Ator e diretor de cinema
Daniel Hunt – Produtor musical e cineasta
Naomi Klein – Escritora e cineasta
Ken Loach – Diretor de cinema
Tom Morello – Músico
Viggo Mortensen – Ator e músico
Michael Ondaatje – Escritor e poeta
Arundhati Roy – Escritora
Susan Sarandon – Atriz
John Sayles – Escritor e roteirista
Wallace Shawn – Ator, escritor e comediante
Oliver Stone – Diretor de cinema
Vivienne Westwood – Estilista

Circular 31_2016_09 de Agosto: Dia Nacional de Mobilização “Fora Temer”!

unnamed

São Paulo, 4 de Agosto de 2016

Na última reunião do Coletivo Nacional, realizada no dia 18 de Julho em São Paulo, definimos o dia 9 de Agosto como Dia nacional de mobilização. Neste dia será votada no Senado Federal a pronúncia – fase do processo de Impeachment em que os Senadores votarão em plenário a aprovação ou não do relatório do Senador Anastasia (PSDB-MG). Ainda que o resultado nessa fase seja previsível (para que o processo tenha prosseguimento, basta a maioria simples), é fundamental que as ruas demarquem posição contrária ao Golpe.

Continue lendo

Ao povo brasileiro

16_05_16_sorrentino_temer

Foto: Mídia Ninja

Comunicado oficial da Frente Brasil Popular

A maioria do Senado Federal, ao aprovar a admissão do processo de impeachment contra a presidente da República, capitulou diante do golpe das oligarquias contra a Constituição, tornando-se cúmplice de flagrante ruptura da ordem democrática. Continue lendo