Boas festas a todos!

crianças alegres

Prezadas amigas e amigos leitores deste Blog

Quero desejar a todas e todos que nos têm acompanhado, um fim de ano tranquilo, de alegrias junto à família e amigos, saúde e realizações que cumpram os sonhos perseguidos por cada um.

Este ano de 2014 foi um ano “em que vivemos em perigo de retrocessos” na longa jornada de afirmação nacional, democrática e de direitos sociais. Mas o essencial foi alcançar a quarta vitória popular consecutiva à Presidência da República. Você foi um dos 92 mil leitores que acompanharam estes acontecimentos comigo. Sou-lhes grato por isso.

Em 2015 os desafios permanecem de grande monta, como bem sabemos. Espero poder seguir compartilhando com vocês opiniões, ideias críticas, leituras multilaterais dos acontecimentos. E receber, como sempre, sugestões de postagens ou observações de debate crítico das ideias de um Projeto para o Brasil.

Grande abraço a todas e todos, por um 2015 que faça avançar os anseios pessoais e coletivos da grande corrente por um Brasil livre, justo, democrático, e um mundo de paz, liberdade e autodeterminação para todos os povos e nações.

Walter Sorrentino

Aviso aos leitores: O Blog entra em férias (que julgo merecidas ou, ao menos, indispensáveis). Retorna dia 5 de janeiro. Até lá.

Paixão e confiança

Passagem de ano e o êxtase que se manifesta em cada um e cada uma é um quase-universal cultural humano, creio. Mas o caso brasileiro é incrível. Deve ser uma das maiores comemorações humanas do planeta, nessa data.

Imaginem: quase todos com quem falo, moram, estão ou têm algum conhecido na praia – pequena, média ou grande, distante ou próxima. Em cada uma houve um revéillon na passagem à meia-noite, com queima de fogos e muita, muita gente. Dá a impressão que nesse dia o Continente aderna a estibordo com o peso de tanta gente nos 8 mil km de litoral brasileiro… como se os Andes subissem um pouco mais e se inclinassem, a maré no Pacífico descesse vários metros, a América do Sul balançasse ao sabor das ondas do mar em que navega.  Num será?

Há uma imensa energia espiritual de sermos melhores em todos os sentidos no ano que entra, e uma enorme confraternização, companheirismo mesmo entre os que não se conhecem, o desejar aos outros que sejam tocados pela ventura e felicidade. É belo, sublime e bem brasileira essa paixão e confiança de que as coisas vão ser melhores. Talvez seja coisa de um povo jovem. Grande força essa, que nos faz um povo com esperança, muita esperança.

Dá vontade de prolongar esse êxtase por cada dia do ano. Deveria haver um outro revéillon depois do carnaval, por que não? Uns três por ano, para não retardar a recuperação e renovação da esperança. É o que desejo em 2014: novo êxtase com a desejada vitória brasileira na Copa… E renovação de esperanças com a quarta vitória popular à presidência na República, com Dilma. Quer dizer, desejo bons desejos a todos e muita paixão e confiança de que em 2014 vamos ser mais felizes como brasileiros.

Só não dá para esquecer de que, nesse clima democrático e cheio de esperança, há companheiros presos, alvos de um julgamento político. Isso não vamos esquecer.  A luta continua, sempre.