FRENTE DA SOBERANIA SE INSURGE CONTRA PRIVATIZAÇÃO DO PRÉ-SAL

O Governo Temer realizará na sexta feira 27/10 o leilão do Pré-Sal com bilhões de barris oferecidos às multinacionais petrolíferas a preço vil. Articulado a isso, lançou a medida provisória 795 que isenta do pagamento de Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o  Lucro sobre exploração de petróleo pelas empresas estrangeiras.

Contra essas iniciativas, a Frente Parlamentar Mista pela Soberania Nacional lançou neste 25 de outubro de 2017 um manifesto e convocará o povo brasileiro a resistir à predação das nossas reservas de petróleo e gás que estão sendo pilhadas como se fossem presa de guerra.

Reunidos no Senado, membros da Frente –  Senador Roberto Requião, Senadora Vanessa Grazziotin, Deputado Patrus Ananias, Senador Humberto Costa, Senadora Lídice da Mata, Senador Lindbergh Farias, Senadora Geisi Hoffmann, Deputado Carlos Zarattini, dentre outros, articulam uma estratégia de enfrentamento a mais essa ameaça à soberania nacional. Um ponto já definido é a proposta de um “referendo revogatório” para, já nas próximas eleições, submeter ao povo a decisão de anular todas as medidas entreguistas e contra o interesse nacional estabelecidas pelo Governo Temer com apoio de vendilhões da Pátria de fora e de dentro do Congresso.

Veja a íntegra do Manifesto:

Continue lendo

Em defesa da soberania nacional (por Roberto Requião)

A Frente que estamos constituindo está aberta a todos os parlamentares que expressam uma genuína preocupação com os destinos da Nação, hoje claramente ameaçada por forças internas e externas. Transcende a partidos, mas tem uma profunda marca ideológica de compromisso com a defesa da soberania nacional e com o nacionalismo. Nacionalismo sem xenofobia. Nacionalismo que corresponde ao padrão histórico do brasileiro comum, orgulhoso de sua miscigenação e de sua múltipla religiosidade, aberto a todas as culturas, e integrado pelo desejo comum de promover o desenvolvimento sócio-econômico do país.

Continue lendo

Lançamento do Plano Popular de Emergência

Ontem tive a honra de representar o PCdoB em ato no Teatro Tuca da PUC-SP, onde centenas de militantes da Frente Brasil Popular reuniram-se para o lançamento do Plano Popular de Emergência.
Em essência, procurei destacar que a gravidade do momento exige antes de tudo, unidade de ação. Que é necessário unir forças ainda mais amplas e elevar o patamar político da mobilização, pois só nas ruas se alterará a correlação de forças em favor das eleições diretas.
Apontei também que temos que nos unir em torno de uma agenda, uma agenda de esperanças para o Brasil sair da crise. Uma agenda que agregue setores mais amplos da sociedade contra a agenda maldita que vem sendo implementada em nosso país.

Confira AQUI no Plano Popular de Emergência.

Unidade: nossa principal arma contra o golpe, por Ricardo Gebrim

contra-o-golpe

Gebrim: “A luta contra o golpe e sua nova ofensiva neoliberal será longa. É hora de jogar energias na retomada do funcionamento da Frente Brasil Popular” / Arquivo pessoal

A classe dominante aposta na permanente fragmentação das forças populares. Ao longo do enfrentamento ao cerco político conservador que produziu o golpe contra a presidenta Dilma, nossa maior conquista organizativa foi a Frente Brasil Popular.  Mais uma vez, a atual geração de lutadores pôde comprovar o ensinamento de que a unidade é mais poderosa arma de um povo em luta.  Essa geração constatou que os meios de comunicação têm consciência do perigo que representa a unificação nacional das lutas. Que juntos não dispersamos energias e potencializamos nossa força.

Continue lendo