Mensagem aos presentes no encontro Pensamento Político de Gramsci: Hegemonia e Luta de Classes (por Walter Sorrentino)

A Fundação Maurício Grabois realizou ontem, um concorrido debate com o filósofo italiano Gianni Fresu. Em função da homenagem póstuma ao querido camarada Patrício Echegaray, Presidente do Partido Comunista Argentino, estou na capital porteña e não pude participar desse debate. Por esse motivo, publico o texto que pedi que fosse lido para os presentes.

Continue lendo

Maurício Grabois: O comandante da Guerrilha do Araguaia (por Osvaldo Bertolino)

Publicado no portal da Fundação Maurício Grabois

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) começou efetivamente a implantar a Guerrilha do Araguaia no dia 25 de dezembro de 1967, quando Maurício Grabois desembarcou no Porto da Faveira, no Sul do Pará, e foi morar em um sítio então recentemente adquirido. Com ele estavam Elza Monnerat e Líbero Giancarlo Castiglia — um jovem italiano. Maurício Grabois logo ficaria conhecido como “seu Mário”. Elza Monnerat era a “dona Maria” e Líbero Giancarlo o “Joca”.

Continue lendo

Em defesa da guerrilha do Araguaia (por Augusto C. Buonicore)

45 anos da Guerrilha do Araguaia || Publicado em portal da Fundação Maurício Grabois

Até muito recentemente a grande tarefa que cabia às forças progressistas, especialmente aos comunistas, era salvar a Guerrilha do Araguaia do esquecimento a que lhe pretendiam impor a ditadura militar e os setores mais conservadores da sociedade. Nestes últimos anos, no entanto, a Guerrilha foi tema de vários livros, teses e matérias especiais nos grandes jornais brasileiros.

Continue lendo

Saudação aos noventa anos do poeta Thiago de Mello, por Adalberto Monteiro

O poeta e presidente da Fundação Maurício Grabois, Adalberto Monteiro, saúda os 90 anos de Thiago de Mello enfatizando a eternidade de sua poesia. Foto: Everton Amaro

O poeta e presidente da Fundação Maurício Grabois, Adalberto Monteiro, saúda os 90 anos de Thiago de Mello enfatizando a eternidade de sua poesia. Foto: Everton Amaro

Por Adalberto Monteiro

Na noite de 15 de março, no histórico palco da Biblioteca Mário de Andrade, no centro de São Paulo, o poeta Thiago de Mello foi homenageado por amigos num sarau de poesia e música. O poeta e presidente da Fundação Maurício Grabois saudou-o pela obra que vem deixando como legado contra a barbárie e por uma sociedade utópica possível, baseada na solidariedade.

Continue lendo