Pelo petróleo para educação: combater os inimigos da Pátria (por Plataforma Operária e Camponesa de Energia)

O que a Noruega pode ensinar ao Brasil? Na questão energética, as riquezas geradas por meio do trabalho dos/as trabalhadores/as foram canalizadas para resolver os problemas de educação, saúde e tecnologia, tornando o país referência mundial em qualidade de vida.

Continue lendo

Melhor levar a sério o desafio sino-russo ao dólar (por F. William Engdahl)

O sistema monetário internacional de 1944, de Bretton Woods, como foi desenvolvido até o presente tornou-se, dito claramente, o maior obstáculo à paz e à prosperidade do mundo.

Agora, a China, cada vez mais apoiada pela Rússia – as duas grandes nações da Eurásia – começam a dar passos decisivos para criar uma alternativa muito viável à tirania do dólar norte-americano sobre o comércio e as finanças mundiais.

Wall Street e Washington não estão gostando, mas são impotentes para deter o movimento.

Continue lendo

A hegemonia norte-americana, satélites e a bomba atômica (por Marco Aurélio Cabral Pinto)

Os EUA parecem dobrar apostas no caminho de afirmação hegemônica contra um sistema-mundo que vem se desenhando como multipolar nos últimos 20 anos. Recursos orçamentários crescentes para P&D militar devem se reverter em liderança tecnológica inalcançável

Continue lendo

IX Cúpula dos BRICS

Entre 3 e 5 de setembro ocorreu em Xiamen, China, a IX Cúpula dos BRICS, reunindo os governos de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Diversos temas de caráter estratégico para o Brasil foram discutidos. Posto aqui interessante abordagem de Luciano Luiz Goulart Silva Dias, Major do Exército Brasileiro e Mestrando em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Continue lendo