Ipsos: Alckmin é o presidenciável mais mal avaliado e rejeição de Doria sobe (do Valor)

Pesquisa do instituto Ipsos recém divulgada não traz boas notícias para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Entre os presidenciáveis assumidos e os nomes publicamente cotados para 2018, o tucano pode ser considerado o campeão absoluto em desaprovação. Conforme o levantamento, feito entre os dias 1º e 14 de setembro, 75% dos brasileiros desaprovam a forma como Alckmin vem atuando. Avaliações positivas somam 13%.

Continue lendo

Sob escândalos, governador paulista viaja aos EUA em busca de dinheiro pra terminar as promessas atrasadas (por Luiz Henrique Dias)

Ainda sob os escombros causados pelas notícias ligando o primeiro escalão de seu governo e de outras gestões do PSDB, e mesmo familiares próximos, às denúncias de desvio de recursos em obras de transporte, mobilidade e saneamento básico, o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, viajou aos Estados Unidos para “oferecer” aos investidores estrangeiros obras e concessões no Estado. 

Continue lendo

Máfia da merenda segue solta. Tucano é santo! (por Altamiro Borges)

Em janeiro passado, a Operação Alba Branca – que nunca recebeu o mesmo destaque midiático da Lava-Jato – completou um ano. Ela foi deflagrada pelo Ministério Público para apurar desvios e fraudes na compra de merenda escolar em São Paulo na gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Até hoje, nenhum dos tucanos de alta plumagem envolvidos no esquema foi punido. Um dos denunciados pela roubalheira, o deputado Fernando Capez, segue presidindo a Assembleia Legislativa (Alesp) sem ser incomodado. Apenas os bagrinhos da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf) foram presos. Continue lendo

Água, eleição e blindagem

Em maio deste ano postei matéria sobre a questão do racionamento de água em São Paulo. Releiam a matéria em Água em São Paulo – um caso incrível, dez anos depois | Blog do Sorrentino – Projetos para o Brasil.

Era do biólogo articulista Fernando Reinach, que retoma o tema neste sábado em http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,a-agua-do-sistema-cantareira-pode-acabar,1566917. É uma abordagem objetiva e aberta, que carece ser respondida pela Agência Nacional de Águas e pela SABESP/governo Alckmin.

É incrível o gelo que se mantém sobre o tema, capaz de pôr em risco a vida da maior metrópole do hemisfério sul do planeta. A irresponsabilidade com que autoridades esperam as chuvas, como se o fenômeno fosse simplesmente natural. Na matéria se pode ver que desde 2010 o volume estocado no sistema Cantareira vem decrescendo ano a ano, e medidas não podiam ser simplesmente esperar mais chuvas.

Talvez irresponsabilidade maior seja aquela das antenas da mídia, incapaz de trazer ao debate público de máxima relevância a questão, tratando, ao contrário, de blindar o governo. Maior politização, no sentido negativo do termo, seria impossível. O governo de São Paulo, também nesta eleição, mostra mais uma vez que seu maior ativo, isoladamente, é a blindagem midiática.