Incêndios em Portugal, por Alexandre Weffort

O drama dos incêndios em Portugal apresentam muitas facetas que mergulham, em décadas, em causas que nos remetem a momentos vários da história recente do país. Das consequências imediatas, verificou-se a substituição da ministra titular da administração interna e a sujeição do governo do PS a uma moção de desconfiança no parlamento português. Revelam, ainda, uma faceta ideológica que importa assinalar como exemplo para o Brasil.

 Os problemas de planificação da floresta, do tipo de arborização, dos caminhos e dos espaços defensivos (afastando a floresta dos espaços industriais e urbanos), enfim, de uma planificação lógica do território, cruzam-se com os fatores humanos, como o afastamento (forçado ou lentamente induzido) das populações para as grandes cidades por via de emigração, afastamento que retirou do ecossistema a participação das comunidades na preservação das condições de existência da mata. Continue lendo

China é responsável por 78% da redução da pobreza mundial (por John Ross)

O maior problema enfrentado pela esmagadora maioria das pessoas no mundo é pobreza e a desigualdade de renda. Esta é, literalmente, uma questão de vida e morte. Uma pessoa residente em um país de baixa renda, de acordo com os padrões do Banco Mundial, vive apenas 62 anos, em comparação com a média de 81 anos em uma economia de renda alta – uma diferença de 19 anos. Além de viver uma vida muito mais curta, uma pessoa que vive na pobreza enfrenta poucas escolhas reais.

Continue lendo

Para compreender a União Europeia: “Integração capitalista”, afirma Pedro Guerreiro, da direção do PCP (por Avante!)

O jornal Avante!, Órgão Central do Partido Comunista Português, publica na edição desta quinta-feira (2), artigo assinado pelo membro do Secretariado, responsável pela Seção Internacional, Pedro Guerreiro, em que sintetiza o caráter da União Europeia.

Continue lendo