Ipsos: Alckmin é o presidenciável mais mal avaliado e rejeição de Doria sobe (do Valor)

Pesquisa do instituto Ipsos recém divulgada não traz boas notícias para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Entre os presidenciáveis assumidos e os nomes publicamente cotados para 2018, o tucano pode ser considerado o campeão absoluto em desaprovação. Conforme o levantamento, feito entre os dias 1º e 14 de setembro, 75% dos brasileiros desaprovam a forma como Alckmin vem atuando. Avaliações positivas somam 13%.

Continue lendo

Necropolítica na metrópole: extermínio de corpos, especulação de territórios (por Juliana Borges)

Ao mobilizar centenas de policiais e manifestar expressiva violência naquele território da Luz, a atual política da administração municipal de São Paulo tem por objetivo não apenas o controle, mas visa limpar pessoas e abrir caminho aos interesses corporativos e financeiros. É a “Cidade linda” operando na lógica da limpeza social e racial do território e abrindo-o para interesses mercadológicos. São as dominações racista e classista em funcionamento interseccionado.

Continue lendo

Governo Doria: ataque aos serviços públicos e às políticas sociais, ameaça ao futuro de São Paulo

Transcorridos pouco mais de 100 dias de governo Dória, este carimba sua marca na administração do município. Com altos investimentos em marketing busca identificar Dória como “trabalhador”, “não político” ou como prefeito dinâmico, por um lado. E, com uma pauta reacionária reprime professores e estudantes, militantes dos movimentos sociais que lutam para não ver sobre seus ombros recair a atual crise econômica.

Tendo como objetivo analisar esse começo de governo tucano na capital paulista o PCdoB promoveu, no último sábado, o seminário, “São Paulo: O desmonte anunciado.” O evento ocorreu no Sindicato dos Engenheiros e contou com a participação da militância do partido, dirigentes. Da mesma maneira, participaram da atividade amigos e especialistas nos debates acerca da cidade e da gestão pública. A primeira mesa de debates, “Ataques ao serviços públicos e retrocessos democráticos”, contou com a participação de Júlia Roland, médica e ex-Diretora de Gestão Participativa do Ministério da Saúde; Valéria Leão, Educadora da rede municipal de ensino e Maria do Rosário, ex-Secretária de Cultura de São Paulo. Já a segunda mesa, contou com a participação do vereador do PT, Antônio Donato; do professor Aldo Fornazieri e da ex-Vice-prefeita e Secretária de Educação da capital, Nádia Campeão.

Continue lendo

Morte na Marginal Tietê. Cadê o Doria? (por Altamiro Borges)

O prefeito-marqueteiro João Doria adora os holofotes da mídia e até sonha em ser presidente do país. Ele já se fantasiou de gari, de pintor de muro e até de bombeiro para enganar os “midiotas” – os que seguem acriticamente o que a imprensa chapa-branca difunde em troca dos milhões em publicidade.

Continue lendo