A UBE conclama ao país ao cumprimento das leis e à conduta ética (por Durval de Noronha Goyos Junior)

A participação efetiva do Brasil na Segunda Guerra Mundial, ao lado dos Aliados e em defesa dos valores caros à Humanidade, representou um divisor de águas no tocante à democratização do País e um avanço marcado pela paulatina redução da exclusão social, da dominação desmedida e feroz das classes dominantes sobre a cidadania. Ao mesmo tempo em que nossas instituições de direito interno evoluíam, o Brasil cooperava para a construção de uma ordem jurídica internacional, que almejava um equilíbrio baseado no regime de regras. Esta gradativa evolução tornou menos abrupta a desigualdade social e representou a transposição da maior barreira em nosso processo da busca do bem comum.

Continue lendo

O modernismo brasileiro e o contexto cultural dos anos 20 (por Aracy Amaral)

Tarsila do Amaral, A Caipirinha, 1923

O modernismo brasileiro visto em análise comparativa com outros movimentos modernistas de países do Mercosul. Influências de tendências como o art déco em artistas modernistas brasileiros. Nacionalismo na arte e características da produção das principais figuras do movimento nos anos 20 e 30. Continue lendo

Raduan Nassar, prêmio Camões 2016: Não há como ficar calado!

Às dez e meia da manhã desta sexta-feira 17, o escritor Raduan Nassar subiu ao palco montado no Museu Lasar Segall, em São Paulo, para receber o Prêmio Camões de 2016, honraria concedida pelos governos do Brasil e Portugal e um dos principais reconhecimentos da literatura em língua portuguesa. Nassar ofereceu à plateia o seguinte discurso:

Continue lendo

Mário de Andrade e a lição do modernismo (por José de Paula Ramos Jr.)

Na célebre conferência “O Movimento Modernista”, proferida em 1942, Mário de Andrade traça um histórico do modernismo para chegar a uma avaliação do legado do movimento para a arte e para a cultura nacional. Realizada na biblioteca do Ministério das Relações Exteriores, no Rio de Janeiro, em celebração dos vinte anos da Semana de Arte Moderna, essa conferência serve de emblema para a assimilação ofi cial do modernismo, no momento em que seu esgotamento é assinalado por um de seus representantes máximos. Continue lendo