Não estamos sós! (por Clemente Ganz Lúcio)

O Brasil se integra a este movimento de desregulação do mercado de trabalho, flexibilizando as formas de contratação com um menu muito variado de possibilidades de ocupações precárias que se tornam legais; permitindo a redução estrutural dos direitos laborais, em especial dos salários; limitando e inibindo o acesso à Justiça do Trabalho; criando regras para que as empresas que cometem ilegalidades trabalhistas fiquem livres de passivos; quebrando os Sindicatos e desprotegendo os trabalhadores.

Continue lendo

Mulheres, empoderamento e prosperidade

Progresso das sociedades é incompatível com a discriminação de gênero e com a subutilização da produção feminina

mulher no mercado de trabalho

Por Jose Eustaquio Diniz Alvez*

A taxa de atividade feminina passou de 13,6%, em 1950, para 48,9%, em 2010. As mulheres foram a força renovadora do mercado de trabalho brasileiro

Dia Internacional da Mulher é comemorado no dia 8 de março e foi criado com o objetivo de questionar as desigualdades de gênero e comemorar as conquistas econômicas, sociais e políticas. As mulheres brasileiras obtiveram diversas vitórias desde o início do século XX: conquistaram o direito de voto em 1932, tornaram-se maioria da população na década de 1940, reduziram as taxas de mortalidade e ampliaram a diferença na esperança de vida em relação ao sexo masculino, conquistaram direitos jurídicos iguais na Constituição de 1988, obtiveram diversas vitórias na legislação nacional, tornaram-se maioria do eleitorado a partir do ano 2000, aumentaram a presença nos espaços de poder (inclusive conquistando o cargo máximo do Poder Executivo), são maioria dos beneficiários da previdência social, ultrapassaram os homens em todos os níveis de ensino e ampliaram as taxas de participação no mercado de trabalho, dentre outras conquistas. Continue lendo

Trabalho, proteção social e desenvolvimento

JOSÉ CELSO CARDOSO JR*

IInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Brasília/Distrito Federal, Brasil

HR842 SÃO PAULO/SP 29/08/2013 POPULAÇÃO IBGE CIDADES - O Brasil já tem mais de 200 milhões de habitantes, aponta estimativa do IBGE, que divulgou nesta quinta-feira, 29, a projeção da população até o ano de 2060. Na foto Rua 15 de Novembro, no centro de São Paulo. FOTO: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

FOTO: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Resumo

A primeira década do novo milênio, mormente o período 2003-2013, cumpriu – entre outras – função didática nos embates acadêmico e político brasileiros. Após praticamente 25 anos de dominância ideológica liberal e tentativas de implementação de diretrizes e soluções desregulamentadoras, privatistas e internacionalizantes, com resultados pífios ou nefastos sobre indicadores clássicos do comportamento macroeconômico e do mercado de trabalho nacional, houve em período recente a contestação empírica e teórica da alegada supremacia daquelas formulações. Continue lendo