Astrojildo Pereira – Viva a juventude. Viva o PCdoB

Astrojildo Pereira surgiu no meio do público no auditório lotado do Teatro Popular de Niterói. Todos ficamos perplexos com a ousadia. Ele morrera em  21 de novembro de 1965. O que estava fazendo ali? Será que foi conhecer a magnifica obra de Oscar Niemeyer, que oferece a Niterói um dos mais belos teatros do Brasil, com espetacular visão sobre a Baia de Guanabara? Não. Ele ressuscitava para chamar a atenção dos brasileiros que a Revolução Russa está completando 100 anos e que o Marco Zero da Revolução Brasileira começava a ser estabelecido ali, naquele local privilegiado numa data das mais simbólicas: comemorações dos 95 anos do Partido Comunista do Brasil, fundado em Niterói em 25 de março de 1922.
Continue lendo