Condenação sem prova é característica de Estados de exceção, afirmam Advogados pela Democracia (por Hildermes José Medeiros)

Mais uma da série Estado de Exceção.

Jornal GGN – Por meio de nota, os Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania (ADJC) repudiaram a sentença que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão, afirmando que ela é mais um episódio de perseguição política que utiliza o Poder Judiciário como instrumento de lawfare.

Continue lendo