O clube de engenharia e a situação atual (por Pedro Celestino)

Chegamos ao fundo do poço.

Foi com as lutas e o sacrifício de gerações de brasileiros que nos tornamos nos últimos anos uma das maiores economias do mundo. A quadrilha que, hoje se vê, assaltou o poder, dedicou-se a desmontar conquistas sociais e trabalhistas alcançadas nas últimas 6 décadas e a alienar, a toque de caixa, o patrimônio nacional a interesses estrangeiros.

Continue lendo

Sócios da crise e a disputa do futuro (por Ricardo Cappelli)

Um homem de “pouca fé”. Fui assim definido pelo Camarada Chico Lopes, combativo Deputado Comunista. Parte da esquerda brasileira anda a sonhar de olhos abertos, na tentativa de “repetir” o passado no futuro. A crise econômica, a maior de nossa história, tem a esquerda brasileira como “sócia”. O Golpe aprofundou o desastre, mas ninguém consegue gerar 13,5 milhões de desempregados, nem fazer com que a participação da indústria no PIB volte aos patamares do início do século XX em um único ano, nem mesmo Temer.

Continue lendo

O colapso do sistema político e os próximos passos do golpe (por Jeferson Miola)

O sistema político está colapsado; sua implosão é parte da estratégia da força-tarefa da Lava Jato. A política não está sendo dirigida pela própria política, no sentido abrangente do termo, porque não está sendo deliberada no âmbito da democracia, da eleição e da representação.

Continue lendo

“Os norte-americanos se indignariam se o seu presidente fosse destituído pelo Congresso como eu fui”, diz Dilma

Convidada pelas Universidades de Harvard e MIT – Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em Cambridge, para participar da Brazil Conference 2017, a presidenta eleita do Brasil, Dilma Rousseff, respondeu ao principal questionamento da cientista política Frances Hagopian e do público, estudantes e pesquisadores: por que, na sua compreensão, sofreu o processo de impeachment e quais os desdobramentos desse fato na vida do povo brasileiro?

Continue lendo