É preciso frieza para entender e estar no jogo – Parte I (por Ricardo Cappelli)

FOTO: DIDA SAMPAIO / ESTADÃO

Parte I

A recusa de Temer à renúncia foi de certa forma positiva. É preciso frieza e equilíbrio para ler o jogo em curso.

O movimento de ontem foi claro. O mercado pressionou fortemente por uma saída rápida. Apostou tudo nas reformas. O impacto das revelações e a reversão das expectativas foi fulminante. A Bolsa despencou. As empresas brasileiras perderam nada menos que 225 bilhões de reais. Suas ações despencaram. Um desastre.

Continue lendo

O poder está nas ruas. E a legitimidade também: Diretas, já! (por Saul Leblon)

Reordenar a sociedade a partir de agora é uma tarefa que só a rua poderá exercer integralmente, devolvendo-lhe a prerrogativa das urnas

O Brasil adormeceu nesta quarta-feira, 17 de maio de 2017, sem saber as respostas para muitas das perguntas essenciais cobradas pelo passo seguinte de sua história.

Continue lendo

Xadrez do fim do governo Temer e da volta das diretas (por Luis Nassif)

A delação de Joesley Batista, da JBS – divulgada pelo Globo – é a maior bomba política da história.

Joesley entregou gravações com Michel Temer e Aécio Neves, que revelam por completo o que foi a aventura do impeachment e dos vazamentos da Lava Jato na véspera das eleições.

Continue lendo

Renúncia é o caminho para a democracia (por Vanessa Grazziotin)

 

vanessawalter

Impressionam a contradição, a dissimulação e a tergiversação — cara de pau no linguajar popular — dos políticos que, ontem, patrocinaram o golpe contra Dilma utilizando a bandeira da ética e o combate à corrupção como principal apelo popular. Continue lendo

Carga tributária da saúde: entre a incidência e a renúncia, por Rafael da Silva Barbosa

A fórmula da carga tributária de um país (arrecadação tributária total/PIB) é muito simples, o que, por sua vez, pode induzir a uma visão simplista da questão. Dentre os aspectos mais relevantes da carga tributária (CT) estão o grau explicativo do indicador para o desenvolvimento da economia e os fatores condicionantes do mesmo.

Averiguar se uma determinada carga tributária é benéfica ou negativa ao desenvolvimento econômico vai depender do modelo tributário adotado, ou seja, se ela é progressiva[1] ou regressiva[2]. Ademais, sua evolução cíclica irá depender dos fatores condicionantes do numerador (arrecadação tributária), assim como do seu denominador (PIB).

Continue lendo