O Executivo como servo do povo (por Raphael Fagundes e Wendel Barbosa)

O ataque à esquerda está acompanhado de um ataque ao próprio sistema político. Grosso modo, a política se transformou, nas redes sociais, num espetáculo macabro de futebol. O cidadão encarna o arquétipo de torcedor fanático. E as torcidas dos times que estão em campo, se digladiam sem se importar, de fato, com o resultado. Nesse processo, tanto os que se dizem de esquerda quanto os que se dizem de direita, estão sendo manipulados.

Continue lendo

Arranjo entre os três Poderes para desmonte do Estado (por Antônio Augusto de Queiroz)

A posse e efetivação de Michel Temer – ao contrário do que o senso comum imagina, influenciado por notícias sobre divergências pontuais entre autoridades dos três poderes e órgãos de controle – resultou num arranjo em que os poderes cooperam e até dividem tarefas e atribuições na implementação da agenda do novo governo.

Continue lendo

Tenentismo de Toga: Corrupção e privilégio (por Cláudio Gonçalves Couto)

Jornal GGN – “A nós, cidadãos comuns, cabe não sermos seduzidos por uns ou outros, mas aproveitarmos democrática e republicanamente seus embates”, manifestou o cientista político Cláudio Gonçalves Couto, em coluna ao Valor.
Para Couto, o jogo da ambição contra a ambição visualizado em 2016 foi o que ganhou forma em aprovações, como a 10 Medidas contra a Corrupção, pela Câmara dos Deputados. Desde o processo que partiu dos procuradores da República, com a coleta de assinaturas, até a modificação exacerbada pelos deputados, o Estado de Direito não se fez presente.
Continue lendo