Universidades sofrem com asfixia financeira de Temer (por Danilo Molina)

Dez universidades brasileiras saíram do ranking internacional da Times Higher Education, revista inglesa que elenca as 1.000 melhores universidades do mundo. A classificação, divulgada nesta terça-feira (5), considera critérios de ensino, pesquisa, grau de titulação dos professores, produção do conhecimento e reputação internacional.

Continue lendo

“Há um estrago colossal na Universidade e no Estado brasileiro”, diz sindicalista (por Gregório Mascarenhas)

Foto/Reprodução: Mídia Ninja

Em 2012, com 12 campi, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) tinha 12 mil alunos cujas necessidades eram atendidas por um orçamento de 54 milhões de reais. Cinco anos depois, em 2017, os 17 campi tinham 19 mil alunos; as verbas, todavia, tinham caído para 50 milhões. A previsão para 2018 é de que o número de estudantes chegue a 22 mil – e o orçamento segue em queda, com previsão de 45 milhões de reais. “Sem qualquer sinalização de que na Lei de Diretrizes Orçamentárias estejam previstos recursos para investimentos”, diz a pró-reitora de administração do IFRS, Tatiana Weber.

Continue lendo